• Maisis Publicidade

Spotify quer usar voz do usuário para sugerir músicas e anúncios

Atualizado: Mai 6

O Spotify registrou uma nova tecnologia recentemente para aprimorar o sistema de sugestões da plataforma, mas de uma forma que pode não agradar todos os usuários. A patente descreve uma ferramenta que monitora a voz do ouvinte para oferecer músicas e anúncios direcionados.


A empresa fez o pedido de registro da patente em 2018, mas só obteve a aprovação na metade de janeiro deste ano. O objetivo da tecnologia é identificar o gosto musical do usuário por meio de "sinais de áudio."


O sistema registrado pelo Spotify consegue reconhecer sons do ambiente e o tom da voz do usuário. Utilizando os "metadados", a plataforma consegue descobrir se o ouvinte está triste ou feliz, sozinho ou acompanhado, e indica conteúdos dependendo da situação.

Mais possibilidades

Atualmente, o sistema de indicações do Spotify é baseado em decisões do usuário. Se você ouve determinado artista ou gênero musical, a plataforma te oferece mais conteúdos similares.


Com a nova tecnologia, a empresa tem mais oportunidades para explorar durante a sugestão de conteúdos. Se o usuário está triste, por exemplo, o aplicativo pode tentar enviar playlists animadas para melhorar o humor do ouvinte.


A parte preocupante é que o sistema monitora de maneira constante a voz do usuário e também pode ser utilizado para o direcionamento de propagandas. Com isso em mente, a tecnologia pode gerar preocupações e até problemas legais relacionados à privacidade.

De qualquer forma, a nova patente ainda só está no papel e o Spotify não está utilizando a tecnologia em seus serviços. Como tudo que temos até agora é apenas um registro, ainda não é possível confirmar quando ou se a novidade será implementada na plataforma de streaming de música.


Fonte: Tecmundo